Conferencia de Manuela Santos Silva (31 outubro 2018)


Retomamos os seminarios neste novo curso 2018/2019 e temos a honra de contar coa presenza da profesora Manuela Santos Silva da Universidade de Lisboa. Velaí a súa proposta:

O rei Afonso III de Portugal, genro de Afonso X de Castela e Leão, outorgou em 1261 um regimento par a sua casa real e não se esqueceu de incluir nele a enumeração de diversos ofícios destinados à administração da casa da rainha. Reconhecia-se assim, a existência na corte de uma “entourage” de serviço à rainha, constituída por homens incumbidos de tarefas de manutenção da casa e de serviço pessoal à esposa do rei. Esta juntava à sua volta também um grupo feminino cuja constituição – por ser mais informal – se conhece mal até bastante tarde. Normalmente, só as senhoras de maior importância social do séquito da rainha lograram contrariar o anonimato das fontes e revelar-se-nos. Para o século XV, porém, diversas listagens de moradores da casa das rainhas permitem-nos conhecer melhor o estrato social de recrutamento destas mulheres ao serviço da monarca, o seu estado civil e o seu papel junto à sua senhora.Para além destes servidores, as rainhas também tinham homens “por si” nas terras cuja jurisdição e rendas possuíam. E estes não eram de somenos importância: de facto, as moradias pagas a quem servia as rainhas na sua casa derivavam precisamente dos rendimentos que as esposas dos reis obtinham das vilas régias que lhes tinham sido concedidas pelos seus maridos a título vitalício.Nesta conferência tentaremos identificar e definir estes vários tipos de servidores das rainhas de Portugal entre o século XIII e o XV e tentar compreender qual a importância e funcionamento desta instituição da corte régia.

***

Esperámosvos o mércores 31 de outubro ás 12 da mañá na Aula 13 da Facultade de Xeografía e Historia da USC.

#docencia #divulgación #conferencia

12 vistas